Bruxelas: O “não” torna as coisas mais complicadas”

\r\n

 

\r\n
                           Rede Social  Negócios     
\r\n\r\n
\r\n

 

\r\n

Valdis Dombrovskis repete que o “lugar da Grécia é na moeda única” e que a Comissão está disponível para continuar a trabalhar mas alerta que a solução depende do empenho de todos “incluindo da Grécia” para trabalhar de forma “responsável e séria”.

\r\n

12h04 -Já a teleconferência dos membros do BCE para decidir sobre o actual tecto máximo de liquidez de emergência à banca grega foi adiada para a parte da tarde, disseram fontes próximas do processo à Reuters. .

\r\n

12h20 - A agência de notação S&P disse hoje que a vitória do 'Não' no referendo torna agora mais provável a saída da Grécia do euro do que a manutenção na moeda única, refere a CNBC. A agência estima que a exposição dos países da zona euro a Atenas seja em média de 3% a 4% do PIB mas que os custos deverão ser distribuídos ao longo do tempo, não tendo impacto directo nos seus "ratings".

\r\n

13h23 - Merkel e Tsipras falaram há pouco ao telefone. Segundo a Reuters, o primeiro-ministro grego concordou em apresentar propostas na cimeira de amanhã, que decorre a partir das 17h00, hora em Portugal Continental. Antes, às 12h00 portuguesas, reúnem-se os ministros das Finanças da zona euro.

\r\n

 

\r\n

|MVG|